segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Lula é a 18ª pessoa mais poderosa do mundo, segundo revista

Levantamento foi feito pela revista americana ‘Newsweek’. Barack Obama é o primeiro da lista, seguido pelo presidente chinês.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva apareceu em 18º Lugar na lista das 50 pessoas mais poderosas do mundo, segundo um levantamento realizado pela revista americana “Newsweek”.O primeiro colocado no ranking da publicação é o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, seguido pelo presidente chinês Hu Jintao , e pelo presidente francês Nicolas Sarkozy.“O estudo sobre o poder não é somente para divertir, mas também para iluminar”, diz a revista antes de divulgar a lista dos top 50. Uma posição à frente de Lula está Sonia Gandhi, a presidente do governante Partido do Congresso na Índia, e uma atrás aparece o bilionário Warren Buffet, investidor americano. O presidente brasileiro foi elogiado pela política fiscal e diz ainda que o Brasil tem uma das mais saudáveis economias entre os países emergentes. A revista diz ainda que o Brasil tem US$ 207 bilhões de reservas. Aparecem também na lista o Papa Bento XVI (37º), o terrorista Osama bin Laden (42º), o líder budista Dalai Lama (46º) e a apresentadora americana de TV Oprah Winfrey (47º) . A última posição é ocupada pelo empresário Jim Rogers. Bin Laden é lembrado pelo fato de não ter sido capturado e que apesar de não aparecer em vídeo desde setembro de 2007, sua ideologia exerce uma forte influência entre os integrantes de grupos terroristas.

Confira a lista da revista "Newsweek":

1) Barack Obama, futuro presidente dos EUA
2) Hu Jintao, presidente da China
3) Nicolas Sarkozy, presidente da França
4) Ben Bernanke, presidente do Banco Central americano
5) Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu
6) Masaaki Shirakawa, presidente do Banco Central Japonês
7) Gordon Brown, premiê britânico
8) Angela Merkel, chanceler da Alemanha
9) Vladimir Putin, premiê da Rússia
10) Abdullah bin Abdulaziz Al-Saud, rei da Arábia Saudita
11) Ayatollah Ali Khamenei, líder iraniano
12) Kim Jong Il, chefe de Estado da Coréia do Norte
13) e 14) Casal Clinton, Bill e Hillary. Ex-presidente dos EUA e senadora e futura secretária de Estado dos EUA
15) Timothy Geithner, futuro secretário de Tesouro dos EUA
16) David Petraeus, general americano
17) Sonia Gandhi, a presidente do governante Partido do Congresso na Índia
18) Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil
19) Warren Buffet, bilionário americano
20) Ashfaq Parvez Kayani, general do Paquistão
21) Nuri al-Maliki, premiê do Iraque
22) e 23) Bill e Melinda Gates. Ambos entraram como filantropos
24) Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos
25) Khalifa bin Zayed Al Nahyan, xeque presidente dos Emirados Árabes
26) Mike Duke, empresário americano
27) Rahm Emanuel, futuro chefe de Gabinete de Obama
28) Eric Schmidt, presidente do Google
29) Jamie Dimon, banqueiro americano
30) e 31) “Amigos de Barack” – David Axelrod e Valerie Janett, assessores de Obama
32) Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do FMI
33) Rex Tillerson, empresário americano
34) Steve Jobs, fundador da Apple
35) John Lasseter, diretor da Disney/Pixar
36) Michael Bloomberg, prefeito de Nova York
37) Papa Bento XVI, líder católico
38) Katsuaki Watanabe, presidente da Toyota
39) Rupert Murdoch, empresário americano
40) Jeff Bezos, presidente-executivo da Amazon.com
41) Shahrukh Khan, estrela indiana
42) Osama bin Laden, terrorista líder da al-Qaeda
43) Hassan Nasrallah, líder do Hezbollah
44) Dr. Margaret Chan, chinesa diretora da Organização Mundial da Saúde
45) Carlos Slim Helú, empresário mexicano
46) Dalai Lama, líder budista
47) Oprah Winfrey, apresentadora de TV americana
48) Amr Khaled, pregador egípcio
49) E. A. Adeboye, pastor
50) Jim Rogers, diretor-executivo da Duke Energy

Fonte: G1.com.br

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

“INCLUSÃO DIGITAL", o que realmente significa ?

Todo cidadão tem o direito à informação. Esta é a premissa que norteia a idéia de Inclusão Digital. Democratizar o acesso às tecnologias da informação e comunicação é alfabetizar digitalmente, proporcionando (ou ampliando) o contato da maioria das pessoas com as novas ferramentas da chamada “Era da Informação”. Nesse sentido, a Inclusão Digital é a promoção do acesso às “novas tecnologias” e à Internet, aplicada na solução dos problemas sociais, através da geração de conhecimentos e de intercâmbio de informações.

O panorama atual da inclusão digital

19,6% dos domicílios tem acesso a computadores;
39,7% dos brasileiros são sem teto digitais;
Brasil é 71º no índice de oportunidade digital divulgado pela ONU;
Brasil é o 7º no índice de países que mais evoluíram no acesso à tecnologia digital;


Fonte: IBGE 2007

Foz do Iguaçu é a primeira cidade digital do país
Diante do crescimento desenfreado de tecnologias digitais, Foz do Iguaçu sai na frente e torna-se a primeira Cidade Digital do Brasil a estar completamente coberta por sistema de banda larga sem fio, o Wimax. De acordo com informações da Listo Comunicação, diferente de outras iniciativas, o projeto "Foz Digital’ tem cobertura em toda a extensão da cidade. O projeto, idealizado pelo prefeito Paulo Mac Donald, prevê mais de 63 pontos de acesso, além de se valer de uma tecnologia mais abrangente - o Wimax, que amplia a cobertura de banda larga sem fio. "O projeto poderá ser ampliado à medida das necessidades de ações que a prefeitura venha implantar nos próximos anos", explica Fernando Weigert, diretor Comercial da Alias Networks, empresa responsável pela implantação no projeto na cidade. Weigert ainda explica que o sistema atinge um raio que pode chegar até 16 km, com velocidades de 150 Mbps. Todos os pontos da cidade terão grande facilidade para se comunicar por meio de voz, dados e imagem. Com essa iniciativa, o município vai gerar uma economia que chega a R$ 1 milhão de reais por ano. Principalmente pela interligação de Internet e da telefonia IP, que fará com que o município tenha custo zero em telefonia entre os órgãos do estado. O investimento foi de aproximadamente R$ 2 milhões e o retorno deve acontecer em 14 meses. Na primeira fase, o projeto deve integrar 55 escolas, 35 creches, 26 postos de saúde e 2 prontos atendimentos da cidade. Na seqüência, a expansão seguirá à área de segurança, com monitoramento nas ruas da cidade, por meio de câmeras de longo alcance, que interligarão a Guarda Municipal, Polícia Militar e Secretaria de Segurança. A conclusão do "Foz Digital" está prevista para o fim deste mês, culminando com o lançamento oficial do projeto, que acontecerá no próximo dia 29 (sábado), no Mabu Hotéis & Resort, em Foz.
Fonte: http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde=1-3--474-20070619

Só em Santiago:

- Minha cidade é denominada “Terra dos Poetas”, acho estranho pois nem livrarias temos, e o mais incrível tem gente que acredita, o mais certo seria sermos chamados de “Terra das Farmácias “ já viajei varias cidades, mas nunca vi cidade para se ter tanta farmácia (bom para nós consumidores).

- No bairro Jardim dos Eucaliptos (talvez em outros) linha de ônibus domingo de manha não temos, e nos dias de semana só até as 19:30 horas, com isso agora no verão o sol esta alto e não temos mais transporte coletivo.

- Certo vereador se posicionando (há alguns anos) em relação a um projeto na câmara “Não so a favor nem contra, muito pelo contrário...” , que barbaridade até hoje não sei que posição tomo.

- Em todos os hospitais tem placas com os disseres proibido buzinar, mas em Santiago na inauguração das reformas do hospital largam bombinhas, foguetes, rochões...verdadeiros espetáculos explosivos, vá entender ????

- Candidatos a vereadores gastaram em campanha mais de 180 mil reais e dão entrevistas nas rádios “O povo entendeu minhas propostas... “ outros gastam 80 mil e dizem “ fiz só na amizade ...”

- O carnaval dos pobres é em frente ao banheiro da praça... dos “Ricos” em frente ao círculo militar.

- Marcação de consultas medicas, só nas segundas-feiras e bem cedo (caso você fique doente na terça, terá que esperar a outra segunda).

3 Idéias para Santiago:

- Colocar uma linha urbana especial de ônibus no verão da cidade com a destino Ernesto Alves:
Justificativa: A falta de alternativa de locomoção da maioria da população a um dos mais importantes pontos turísticos de nossa cidade.

- Colocar um (ou mais) estudante do curso de história da Uri no Museu Municipal:
Justificativa: Os estudantes explicariam aos visitantes (turistas) as diversas peças encontradas em nosso museu, que para mim é uma das atrações turísticas mais belas de nosso município, assim os visitantes ganhariam em informações e os estudantes em experiência, pois enriqueceriam seus currículos.

- Criação de cisternas para armazenamento de água no interior:
Justificativa: já é sabido que a vários anos nosso estado (principalmente nossa região) sofre com a estiagem no verão, com está idéia diminuiria o sofrimento dos nossos munícipes do interior.

sábado, 13 de dezembro de 2008

Dez reflexões para militantes de Esquerda:

Por uma sociedade justa e igualitária
(Texto Frei Betto)

1. Mantenha viva a indignação diante das injustiças.
Verifique periodicamente se você é mesmo um militante de esquerda. Adote o critério de Norberto Bobbio: a direita considera a desigualdade social tão natural quanto a diferença entre o dia e a noite. A esquerda a encara como uma aberração a ser erradicada.
Cuidado: você pode estar contaminado pelo vírus social-democrata, cujos principais sintomas são usar métodos de direita para obter conquistas de esquerda e, em caso de conflito, desagradar aos pequenos para não ficar mal com os grandes.

2. A cabeça pensa onde os pés pisam.
Não dá para ser militante de esquerda sem "sujar" os sapatos lá onde o povo vive, luta, sofre, alegra-se e celebra suas crenças e vitórias. Teoria sem prática é fazer o jogo dos opressores e omissos.

3. Não se envergonhe de acreditar na justiça social e numa sociedade justa para todos e todas.
O escândalo da Inquisição não faz os cristãos abandonarem os valores e as propostas do Evangelho. Do mesmo modo, o fracasso do socialismo no Leste europeu não deve induzi-lo a descartar o socialismo do horizonte da história humana.
O capitalismo, vigente há 200 anos, fracassou para a maioria da população mundial. Hoje, somos 6 bilhões de habitantes. Segundo o Banco Mundial, 2,8 bilhões sobrevivem com menos de US$ 2 por dia. E 1,2 bilhão, com menos de US$ 1 por dia. A globalização da miséria só não é maior graças ao socialismo chinês que, malgrado seus erros, assegura alimentação, saúde e educação a 1,2 bilhão de pessoas.

4. Seja crítico sem perder a autocrítica.
Muitos militante de esquerda mudam de lado quando começam a catar piolho em cabeça de alfinete. Preteridos do poder, tornam-se amargos e acusam os seus companheiros (as) de erros e vacilações. Como diz Jesus, vêem o cisco no olho do outro, mas não a trave no próprio olho. Nem se engajam para melhorar as coisas. Ficam como meros espectadores e juízes e, aos poucos, são cooptados pelo sistema. Autocrítica não é só admitir os próprios erros. É admitir ser criticado pelos (as) companheiros (as).

5. Saiba a diferença entre militante e "militonto".
"Militonto" é aquele que se gaba de estar em tudo, participar de todos os eventos e movimentos, atuar em todas as frentes. Sua linguagem é repleta de chavões e os efeitos de sua ação são superficiais.
O militante aprofunda seus vínculos com o povo, estuda, reflete, medita; qualifica-se numa determinada forma e área de atuação ou atividade, valoriza os vínculos orgânicos e os projetos comunitários.

6. Seja rigoroso na ética da militância.
Os que lutam pela justiça social agem por princípios. A direita, por interesses. Um militante de esquerda pode perder tudo: a liberdade, o emprego, a vida. Menos a moral, a ética. Ao desmoralizar-se, desmoraliza a causa que defende e encarna. Presta um inestimável serviço à direita.
Há pelegos disfarçados de militante de esquerda. É o sujeito que se engaja visando, em primeiro lugar, sua ascensão ao poder. Em nome de uma causa coletiva, busca primeiro seu interesse pessoal.
O verdadeiro militante, como Jesus, Gandhi, Che Guevara, é um servidor, disposto a dar a própria vida para que outros tenham vida. Não se sente humilhado por não estar no poder, ou orgulhoso ao estar. Ele não se confunde com a função que ocupa.

7. Alimente-se na tradição dos que construíram uma nova história com justiça social.
É preciso oração para cultivar a fé, carinho para nutrir o amor do casal, ?voltar às fontes" para manter acesa a mística da militância. Conheça a história da esquerda, leia (auto)biografias, como o "Diário do Che na Bolívia", e romances como "A Mãe", de Gorki, ou "As Vinhas de Ira", de Steinbeck.

8. Prefira o risco de errar com os pobres a ter a pretensão de acertar sem eles.
Conviver com os pobres não é fácil. Primeiro, há a tendência de idealizá-los. Depois, descobre-se que entre eles há os mesmos vícios encontrados nas demais classes sociais. Eles não são melhores nem piores que os demais seres humanos. A diferença é que são pobres, ou seja, pessoas privadas injusta e involuntariamente dos bens essenciais à vida digna. Por isso, estamos ao lado deles. Por uma questão de justiça.
Um militante de esquerda jamais negocia os direitos dos pobres e sabe aprender com eles.

9. Defenda sempre o oprimido, ainda que, aparentemente, ele não tenha razão.
São tantos os sofrimentos dos pobres do mundo que não se pode esperar deles atitudes que nem sempre aparecem na vida daqueles que tiveram uma educação refinada.
Em todos os setores da sociedade há corruptos e bandidos. A diferença é que, na elite, a corrupção se faz com a proteção da lei e os bandidos são defendidos por mecanismos econômicos sofisticados, que permitem que um especulador leve uma nação inteira à penúria.
A vida é o dom maior de Deus. A existência da pobreza clama aos céus. Não espere jamais ser compreendido por quem favorece a opressão dos pobres.

10. Faça da oração um antídoto contra a alienação.
Orar é deixar-se questionar pelo Espírito de Deus. Muitas vezes, deixamos de rezar para não ouvir o apelo divino que exige a nossa conversão, isto é, a mudança de rumo na vida. Falamos como militantes e vivemos como burgueses, acomodados ou na cômoda posição de juízes de quem luta.
Orar é permitir que Deus subverta a nossa existência, ensinando-nos a amar, assim como Jesus amava, libertadoramente.

Alguns materiais de campanha:

Minhas Porpostas como candidato a vereador eram:

Obs: Mesmo sem o mandato, vou trabalhar todos os dias para que minhas idéias sejam colocadas em prática, pois sei que são viáveis e que mudaram a vida das pessoas para melhor.
- Mandato Popular:
Onde o povo teria oportunidade de opinar, dar sugestões, idéias de projetos ... enfim um mandato que envolvesse a comunidade.
- Gabinete Popular:
Onde eu estaria diariamente nos bairros ouvindo as reivindicações da comunidade, despertando cada vez mais a participação da comunidade nas questões politícas do município.
- Lutar pela inclução social e digital da comunidade:





onde faria projetos sugestão ao prefeito para se espandir os espaços virtuais (internet) a comunidade, nos bairros, biblioteca, escolas... e fazer parceria com alguma empresa de tecnologia para disponibilizar o sinal de internet banda larga grátuito a população, nesta mesma idéia lutar pelo voto aberto ao Conselho Tutelar, onde toda a população maior de 16 anos teria o direito de escolher os conselheiros Tutelares como já é feito na maioria das cidades do Rio grande do Sul e do Brasil, não da forma que é feita hoje, onde o eleitorado é selecionado e nada representativo ficando um joguinho de cartas marcadas.


Por isso fiquei feliz ao ler o blog do vereador Diniz Cogo que entrou com um projeto que institui a votação Direta para eleição dos conselheiros Tutelares de nosso municipio (Santiago/RS), abaixo o projeto na integra:


Institui a Votação Direta, para eleição dos conselheiros tutelares de nosso município
Foi apresentada na sessão ordinária de ontem projeto de lei de minha autoria no sentido de Instituir a votação direta para eleição dos conselheiros tutelares em nosso Município.
A presente proposta de modificação da referida lei, deve-se a uma melhor adequação das regras de votação para escolha dos conselheiros tutelares de nossa cidade, eis que o atual sistema não consegue, salvo melhor juízo, traduzir a real representatividade dos cidadãos santiaguenses.
A atual sistemática de eleição dos conselheiros tutelares, em que pese privilegiar algumas forças de representação indireta, não contempla o amplo espectro democrático de todas as manifestações da sociedade civil.
Assim, a eleição direta tornaria as eventuais escolhas mais democráticas, mais participativas e asseguraria mais legitimidade aos escolhidos, posto que adoção do sufrágio direto e universal é sabidamente mais transparente, mais envolvente e mais democrático.
Nem se trata de questionar do atual critério, trata-se, na realidade, de ampliá-lo, redefinindo em bases mais amplas, desde participação popular até o debate mais agudo, mais direto que se estabelecerá com toda a municipalidade.
Antes do fim, frisamos que uma eventual escolha direta envolveria mais as comunidades micro-regionais postas na sociedade municipal.
Por fim, em todo o processo indireto de escolhas, sempre abre margens para eventuais questionamentos acerca da legitimidade dos eventuais votantes, posto que se sabe que uma decisão apenas de direção muitas vezes fica exposta ao arbítrio ideológico e das afinidades pessoais dessas.
Neste diapasão, não existe uma regra na ciência política que assegure, com grau de certeza, que a vontade dos representados é a mesma vontade dos representantes.
Assim é comum vermos uma direção de uma entidade representativa qualquer em fora de sintonia com o pensamento de suas próprias bases.
Uma eleição para conselheiro tutelar é uma decisão extremamente séria e profunda, posto que se relacione diretamente com o futuro das crianças e adolescentes, razão pela qual revesti-la de critérios de transparência e ampla participação democrática é nosso dever como legislador.


Meu pedido é para que os nobres colegas vereadores, votem sem restrições e sem medo nesse projeto que pretende ampliar a participação popular e dar mais legitimidade ao processo de escolha dos conselheiros tutelares em nosso município.
Fonte: http://www.dinizcogo.blogspot.com/


Coloquei este comentário no seu blog:
"Gostaria de Parabeniza-lo vereador Diniz pela iniciativa deste projeto, que foi uma das minhas propostas como candidato a vereador, como não tive exito eleitoral não tive poder a dar continuidade a idéia, mas fico feliz que a ideia ficou e mais feliz ainda por saber que este grande vereador e amigo ira dar continuidade a este projeto que é estrema importancia a nossa comunidade, que a anos lhe é negada o direito de escolher quem cuidara de suas crianças.Desejo sucesso ao Amigo vereador!!"


terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Agenda:



Aniversário do Senador Paulo Paim
Dia:22 de Março de 2009
Horário: 12hs
Local: Restaurante Casa do Gaúcho/ Parque da Harmonia – Porto Alegre/RS
Valor: R$ 10,00 e 1kg de alimento não perecível (que serão doados a entidades assistenciais).
Convites através dos telefones:
(51)3472-5979 (51)8416-6063 (51)9163-0336 (51)8482-0222


O Livro terá distribuição gratuita

“O Canto dos Pássaros nas Manhãs do Brasil” – Diário dos Direitos Humanos, é uma referencia ao novo momento que o país está vivendo e simboliza um horizonte abençoado e cheio de esperança, com direitos e oportunidades para todos os brasileiros. É uma canção que toca nosso espírito naquilo que ele tem de mais sublime: a fé com qual somos capazes de criar aquilo que só existe em nosso pensamento e que ganha vida com nossas ações.

Senador Paulo Paim


segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Pela Garantia dos direitos da Juventude

O governo do presidente Lula está mudando o Brasil. A vida de milhões de brasileiros melhorou a partir do aumento da renda e do acesso a direitos sociais. Um dos setores da sociedade que tem sido beneficiado por tais mudanças, são os jovens. Para o PT, os jovens são sujeitos de direitos e atores fundamentais para a transformação que queremos promover; têm necessidades específicas e singulares, são portadores de rica diversidade, com diferenças de identidade, organização e expressão. Na perspectiva da afirmação deste setor como estratégico, o PT e a JPT estão comprometidos com a construção de políticas públicas específicas para a juventude e sua necessária institucionalização. Por isso apóia o Pacto pela Juventude.













A do JPT defende:
Garantia do desenvolvimento integral e oportunidades de inclusão:
oportunidades de inclusão e suporte para que possam processar suas buscas, construir seus projetos e desenvolver sua inserção na vida social;
• Participação da juventude na construção das políticas públicas: proporcionar à juventude um papel destacado e protagonista na construção das políticas universais e específicas de juventude com, garantindo apoio aos movimentos e organizações juvenis e a criação de canais de interlocução entre juventude e poder público;
• Combate às desigualdades e valorização da diversidade: todos os jovens – cada um á sua maneira – vivem a juventude, porém com chances distintas de desenvolvimento e inserção social, profissional e educacional. É necessário articular a universalidade dos direitos humanos e a valorização da diversidade para fazer frente às violências física e simbólica;
• Ampliação do “direito à cidade” e qualidade de vida no campo:
garantir a possibilidade de se apropriar do espaço da cidade para a vivência elementar da cidadania e aproveitamento de seu tempo livre. Executar políticas que promovam o desenvolvimento e a melhoria das condições de vida no espaço rural, permitindo que o/a jovem rural opte por ficar no campo e ter uma vida com qualidade;
• Geração de emprego e renda: construir condições para que os jovens continuem estudando, antes de se integrarem formalmente no trabalho e, ao mesmo tempo, permitir aos jovens que não tem condições de continuar estudando a entrada no mercado, promovendo iniciativas de associativismo, cooperativismo, economia popular e solidária, capacitação profissional, entre outras;
• Universalização, melhoria da qualidade e reestruturação democrática
da educação:
garantir acesso ao ensino superior e técnico, tanto dos estudantes como dos professores, aproximar a escola da vida dos jovens para garantir sua identidade com a educação e estabelecer a gestão democrática das instituições de ensino, assim como potencializar e apoiar a auto-organização autônoma dos estudantes;
• Cultura esporte e lazer: universalizar o acesso à cultura e aos bens culturais, com a constituição de espaços públicos de lazer e cultura para a juventude, além de iniciativas de apoio ao esporte amador, de criação e manutenção de centros esportivos e de estímulo à prática esportiva nas instituições de ensino.

Arquivo do blog