quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Aprovação a uma Farsa

 Muito mais importante do que responder a palavras chulas e intervenções desqualificadas é fundamental que a sociedade Santiaguense tenha conhecimento sobre o que de fato está acontecendo com o orçamento do nosso município, como está o fluxo de repasses federais e o que levou o Prefeito a mandar embora vários estagiários e CCs, além de adotar outras medidas de enxugamento de despesas.
Humildade e autocrítica são qualidades que poucos Administradores Públicos possuem, muito antes de jogar responsabilidades a outros entes federados é preciso reconhecer e enfrentar os vícios e desmandos praticados nos Municípios. CCs, estagiários, terceirizados, além do necessário, ajudam a eleger, porém inviabilizam e consomem importantes recursos que poderiam serem utilizados em investimentos.
Seria querer demais que o Prefeito Julio Ruivo tivesse a grandeza e a coragem de vir a público denunciar os erros que as administrações anteriores, seus companheiros, cometeram ao longo dos últimos 12 anos e que agora prejudicam em muito a sua administração. O inchamento da máquina, a renegociação das dívidas com AES SUL, INSS, FAPS (contestar valores é necessário, mas não depositar recursos para honrá-los é uma irresponsabilidade), os “serviços” prestados por terceiros, os convênios,...
Quanto a Prefeitura repasse a URI Santiago, equipe de Futsal, para custeio de suas despesas?  Por é repassado R$ 5.700,00 mensais para o Conselho Municipal de Desenvolvimento (COMUDE), entidade sem nenhuma iniciativa concreta e visível de geração de trabalho e renda, a não ser a “Consulta Popular” do Governo do Estado?  Quanto o Município repassa anualmente a PRT pelo recolhimento do LIXO? Qual o montante de receita própria?  Enfim, são muitas verdades que a sociedade Santiaguense desconhece.
Não posso me manifestar sobre repasses estaduais, já que não há fonte de pesquisa, porém, tudo o que vem do Governo Federal está transparecido no site www.portaldatransparencia.gov.br, são montantes muito superiores a qualquer momento da história da nossa cidade, fruto do reconhecimento, da valorização  e da importância que o nosso governo da aos Municípios, pois vê neles como a base da implementação das políticas sociais. 
Além dos recursos transferidos diretamente aos cofres do Município, outras iniciativas do Governo Federal movimentam nossa economia via geração de impostos, de trabalho e de renda são os reajustes do funcionalismo federal, os incentivos à construção civil, o aumento do volume ao crédito agrícola,  os mais de dois milhões do Bolsa Família, as isenções do IPI, o Programa LUZ PARA TODOS, os ganhos reais do salário mínimo,  o grande número de projetos do Município contemplados, ... demissão de CCs e de Estagiários é sempre bem aceito pela sociedade, pois eles são visto como desperdício do dinheiro público, porém não pode buscar apoio popular sonegando a verdade e repassando responsabilidades aos outros, muito antes de querer culpar o Governo Federal a Administração local deveria fazer o dever de Casa. Qualquer sociedade evolui na medida em que democratizamos  informações e opiniões, acesse o site mencionado, verifique a quantidade de recursos e convênios que Santiago se beneficiou sem a devida divulgação, sequer soubemos onde foram aplicados.

Antônio Bueno (Ex-vereador-PT)
Obs: Recebi por Email este texto, onde o companheiro Antônio Bueno faz uma reflexão sobre a atual situação do nosso município.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog