quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Um exemplo a ser seguido

INCLUSÃO DIGITAL
Ibirapuitã oferece internet de graça

Sentada em um banco da praça central de Ibirapuitã, município de 4 mil habitantes no norte do Estado, Raiana Cerutti Rodrigues navega pelo mundo. Aos oito anos, a menina que pediu à mãe para vender a bicicleta – presente do Natal passado – para comprar um netbook, é uma das usuárias da internet comunitária oferecida de graça à população.


O projeto iniciou-se há cinco anos, quando surgiu a ideia de interligar digitalmente os setores públicos municipais, baseado em projeto realizado em Macaé (RJ) para a integração virtual das plataformas de petróleo.

Em 2008, após realizar estudos técnicos, a prefeitura decidiu aproveitar a estrutura já criada para o serviço público e oferecer internet de graça. O objetivo é a inclusão social e digital da população. Na época, o investimento em infraestrutura, construção de torres e equipamentos chegou a R$ 90 mil.

Em março de 2009, foi criada a Associação de Usuários de Internet Comunitária de Ibirapuitã, responsável pelos cadastros e por fiscalizar a gratuidade e qualidade do serviço. Um mês depois, a Agência Nacional de Telecomunicações liberou o sinal.

Para acessar a internet, é preciso fazer um cadastro na associação, informar nome e endereço e apresentar comprovante de residência em Ibirapuitã. Para quem tem notebook ou netbook, o acesso é gratuito via wireless. Nos PCs, os cabos, equipamentos e a configuração custam R$ 390 e não há cobrança de mensalidade.

Hoje, a associação tem 312 inscritos, e cerca de 190 famílias já usam a internet comunitária. Na cidade, há cerca de 120 residências que usam internet particular, além de outros que não têm acesso ao mundo virtual. O sistema também é liberado ao comércio, desde que não seja usado com fins lucrativos.

Duas empresas foram licitadas pela prefeitura para fazer a manutenção do serviço. Enquanto uma gerencia o servidor e a rede, outra presta assistência gratuita aos usuários. O suporte técnico custa R$ 983 por mês. Já a despesa mensal do município com o link da internet chega a R$ 2 mil.

Recentemente, a família de Raiana trocou o acesso pago pelo comunitário. A garota, que aprendeu a mexer sozinha no computador, já tem MSN e Orkut e usa a internet para jogos e trabalhos do colégio.

Jornal Zero Hora - 16/12/2010
Para ler a materia no Jornal Zero hora acesse o link http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/diario-gaucho/19,222,3144234,Municipio-do-norte-do-Estado-oferece-internet-gratuita-a-toda-a-populacao.html

Assessoria de Comunicação
ibirapuita@ibirapuita.rs.gov.br

Nenhum comentário:

Arquivo do blog