sexta-feira, 16 de setembro de 2011

PDT gaúcho envia carta ao PT sobre aliança em Porto Alegre

Sigla quer manter diálogo político com petistas para viabilizar aliança na capital gaúcha


O presidente do PDT do Rio Grande do Sul, Romildo Bolzan, enviou carta ao PT gaúcho onde manifesta a intenção de manter o diálogo a respeito de uma possível alianças entre as duas siglas para a disputa da prefeitura de Porto Alegre em 2012. Conversas políticas entre dirigentes nacionais, estaduais e municipais dos dois partidos foram realizadas nos últimos dias.
Leia abaixo a íntegra da carta:
Porto Alegre, 01 de setembro de 2011.
Companheiros do Partido dos Trabalhadores:
Após os encontros entre o Presidente do PDT, Carlos Lupi e o Presidente Nacional do PT, Deputado Rui Falcão, e, posteriormente, com o Presidente Regional do PT, Raul Pont, e o Presidente Municipal do PT de Porto Alegre, Vereador Adeli Sell, ocorridos há poucos dias, tomo a iniciativa de procurar o PT do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre com o propósito de buscar iniciar um profícuo debate sobre o processo eleitoral de 2012 e 2014.
Como o PDT tem uma participação ativa tanto no Governo da Presidente Dilma Rousseff como no Governo de Tarso Genro, nos parece adequado que iniciemos com o PT um profundo debate sobre o processo eleitoral no Rio Grande do Sul, enfocando especialmente a cidade de Porto Alegre. Como o PDT vem tendo a responsabilidade de conduzir a administração da Capital de Todos os Gaúchos, desejo fazer algumas ponderações para a importância do debate e da busca de parceria entre os nossos partidos em Porto Alegre:
1.O primeiro ponto a destacar é de que a história de Porto Alegre está vinculada ao processo de participação popular advindo de um tecido social muito organizado através das suas associações de moradores, clubes de mães e outras formas de organização popular. É importante lembrar que o Prefeito Alceu Collares foi quem primeiro procurou estabelecer uma relação institucional com o movimento popular através da criação dos Conselhos Populares que tiveram grande presença na cidade naquele momento. Com a posse do Prefeito Olívio Dutra, o Partido dos Trabalhadores instituiu o Orçamento Participativo- OP, a inversão de prioridades, a coleta seletiva do lixo e outras políticas públicas inovadoras, onde o PDT e o atual Prefeito José Fortunati tiveram uma participação importante na sua formatação;
2.Também é necessário relembrar o aprofundamento das políticas sociais implementadas pelos nossos governos, com destaque para as áreas da criança e adolescente em situação de risco, moradias populares, saneamento básico, entre outras. Foi na gestão do Prefeito Raul Pont que Porto Alegre obteve, por duas vezes, o reconhecimento de Cidade Amiga da Criança, processo que foi coordenado pelo então vice-prefeito José Fortunati. Em 2008 voltamos a receber o mesmo reconhecimento;
3.Todo o esforço traduzido em 16 anos de governo da Administração Popular tiveram continuidade na gestão que se iniciou em 2005 e estão sendo aprofundados na atual gestão de Fortunati. Estamos presenciando um processo de revitalização da Democracia Participativa, com o resgate de demandas históricas do OP, com um forte investimento no atendimento do Plano de Investimentos, no fortalecimento do Conselho do Orçamento Participativo, na realização do V Congresso da Cidade, na realização do Fórum Social Mundial (que retornou ao RS em 2009), do Congresso da Rede Metrópolis, entre outras ações;
4. Além do mais, estamos investindo na qualificação dos serviços públicos oferecidos ao cidadão de Porto Alegre. Um exemplo disso é a modernização da área da saúde, a exemplo de cidades como Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo, a mecanização da coleta do lixo, a ampliação da coleta seletiva para todos os bairros da cidade, a implantação do Programa Integrado Sócioambiental, iniciado em 2005, que vai possibilitar que a cidade possa chegar ao patamar de 80% do seu esgoto cloacal tratado até 2013, o atendimento ao cidadão através da modernização do “156”, entre outras iniciativas;
5.Também é importante salientar a grande parceria entre a Prefeitura de Porto Alegre com o Governo Federal que tem se traduzido numa série de investimentos importantes para a cidade, como as obras para a Copa do Mundo, o PISA, o Programa Minha Casa Minha Vida e, provavelmente, o futuro metrô de Porto Alegre. O mesmo tem acontecido com o Governo Estadual onde a parceria já resultou na construção de uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA, que está em sua fase final na zona norte da cidade, a projetada requalificação do Cais Mauá, entre outras;

6.Temos plena consciência de que a Política Econômica que vem sendo adotada pelo Governo Federal tem sido a responsável pelos belos indicadores do desenvolvimento do nosso Estado e Cidade. Hoje, Porto Alegre, devido à política econômica séria implantada pelo Presidente Lula e que tem sua continuidade com a Presidente Dilma Rousseff, tem propiciado a Porto Alegre o menor índice de desemprego entre todas as capitais brasileiras.

7.Com o propósito de aprofundar e intensificar um movimento de qualificação da cidade de Porto Alegre, oferecendo ainda melhores condições de vida aos seus moradores, especialmente daqueles que mais necessitam do Poder Público, o PDT entende ser importante a parceria com o PT para o próximo governo municipal, garantindo deste modo, uma maior governabilidade que possibilite a realização de novos investimentos e ações públicas com o propósito de deixar um grande legado para as presentes e futuras gerações da cidade;
8.Com este objetivo, o PDT propõe que o PT participe na construção do programa de governo de Porto Alegre, juntamente com os demais partidos, para o período 2013-2016 e apresenta o nome do Prefeito José Fortunati para encabeçar uma coligação ampla e sólida para as eleições de 2012 a exemplo do que tem ocorrido na esfera federal, baseado no histórico político, administrativo e ético da sua figura, na sua militância junto aos movimentos popular e sindical e partidária. Cabe lembrar que Fortunati sempre apoiou o Governo Lula e esteve, desde o primeiro momento, no primeiro turno, ao lado da Presidente Dilma Rousseff, em todo o processo eleitoral;
9.De forma alguma, não deixaremos de reconhecer a legitimidade de outras opções existentes, especialmente a da candidatura própria, tão ferrenhamente defendida por vários militantes petistas. Mas, entendemos que devamos continuar construindo um pólo político capaz de viabilizar não somente uma alternativa vitoriosa no processo eleitoral de 2012, mas que tenha como horizonte a construção de uma aliança que nos permita viabilizar, também, uma grande vitória nas eleições de 2014, na perspectiva de um Rio Grande cada vez mais fortalecido no cenário nacional. Neste sentido é importante lembrar que o PDT tem 67 prefeitos no RS e o PT posta-se como vice em 13 desses municípios e participa em 35 coligações de prefeitos pedetistas (52% dos governos do PDT). O PT tem 61 prefeitos e o PDT participa da administração como vice-prefeito em 11 desses municípios e compõem 26 coligações de prefeitos petistas (43% dos governos do PT). Os dois partidos estão juntos em 60 governos cuja gestão é comandada por outras siglas partidárias, o que totaliza uma composição de 121 governos em que PT e PDT atuam conjuntamente.
Na certeza de estarmos iniciando um processo de reflexão bastante maduro sobre uma possível aliança entre o PDT e o PT em Porto Alegre e no Rio Grande do Sul para 2012, reitero as nossas saudações trabalhistas.
Atenciosamente,
Romildo Bolzan 
Presidente Regional do PDT

Nenhum comentário:

Arquivo do blog