quinta-feira, 12 de abril de 2012

Minha Casa, Minha Vida melhora a vida das pessoas e impulsiona a economia, diz presidenta Dilma

Presidenta Dilma anunciou o investimento de R$ 2,8 bilhões para construção de moradias populares em municípios com menos de 50 mil habitantes. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
O governo federal vai investir R$ 2,8 bilhões na construção de 107 mil moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Serão beneficiadas as famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil que vivem nos pequenas cidades. O anúncio dos 2.582 municípios com até 50 mil habitantes selecionados para esta etapa foi feito hoje (12), em Brasília, pela presidenta Dilma Rousseff. Segundo ela, além de melhorar a vida da população, o Minha Casa, Minha Vida significa “impulso econômico”.
“Nesses municípios, o governo vai investir R$ 2,8 bilhões na primeira etapa. Isso significa levar oportunidade de emprego, gerar e fazer rodar o círculo virtuoso. Porque o comércio local vai se desenvolver, as pessoas vão demandar cimento e, assim, como a gente faz justiça social, a gente faz crescimento econômico. É com a mesma engrenagem que as coisas são produzidas”, disse.
O governo federal vai conceder subsídio de R$ 25 mil por unidade habitacional construída. Nesta segunda fase, a meta do Minha Casa, Minha Vida é construir 2 milhões de moradias até 2014.
“Nós fomos cada vez mais melhorando esse programa. Ninguém achava que se devia dar subsídio para fazer a casa própria. Falar em subsídio no Brasil era tabu. Não era aceitável. E era impossível resolver o problema sem subsídio, porque a renda das pessoas não suportava o custo da produção. Por isso, esse programa reconhece a obrigação do Estado brasileiro com as populações que, ao longo dos anos, foram marginalizadas e excluídas da casa própria.”
Fonte:  http://blog.planalto.gov.br/

Nenhum comentário:

Arquivo do blog